“Quando acaba nóis mais véio o Pantanal acaba”

Venho registrando há um tempo com profundo respeito que existe além das famosas paisagens, o homem pantaneiro, as marcas corpóreas do envelhecimento daqueles que conseguem conservar a tradição no fluxo da passagem do tempo.

Aos poucos, observo um vago sentimento de nostalgia pela possível perda do traço cultural desgarrado e engolido pelo mundo globalizado. Transformação inevitável, apesar do nosso esforço em conservar aquilo que faz parte de uma memória descartada.

Sobre José Medeiros

Fundador da Agencia de Fotografia - Jose Medeiros Imagem Proprietário do Banco de Imagens - Fotos da Terra

Publicado em 11 de janeiro de 2012, em Fotografia, Viagens. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. eu que hoje em dia sou urbanoide acho de um contraste incrivel com os dias de hoje mas coexistirao ao lado da civilizaçao tecnologica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: